cabecalho apta130219

Brasil deve colher 55,2 milhões de toneladas de soja na temporada 2006/07

Em função da manutenção e de até alguma melhora nos indicadores nesses últimos três meses, a área plantada supera em 1% os 20.465 mil ha estimados em julho, quando foi divulgada a intenção de plantio de SAFRAS. Este seria o segundo ano seguido de recuo na área de soja no país, depois de seis anos seguidos de intenso crescimento, com transferências diluídas para a cana-de-açúcar, algodão, arroz e pecuária. "A exemplo do que já foi observado em 2005, o predomínio está sendo dos fatores de desestímulo ao cultivo da soja por parte dos produtores brasileiros, dos quais podemos destacar: preços internos mais baixos em 2006 sobre 2005, combinando cotações menores no mercado de futuros da Bolsa de Mercadorias de Chicago e na taxa de câmbio; perdas de produtividade pelo terceiro ano consecutivo; lucratividade fortemente negativa pelo segundo ano seguido; custos de produção menores que na safra passada, mas ainda complicados pela necessidade de controle da ferrugem asiática; oferta de crédito enxuta e seletiva e expectativa modesta de preços para 2007. Um dos poucos contrapontos, além da redução prevista no custo de insumos, vem pela previsão de clima mais regular, que pode favorecer o rendimento médio", avalia o analista de SAFRAS, Flávio França Júnior. Desde o levantamento de intenção, SAFRAS mantém a linha de raciocínio sobre a expectativa de produtividade média, cuja previsão foi mantida bem abaixo do potencial de normalidade para o país, em função basicamente da combinação de outro ano com retração na utilização de insumos e a presença negativa da ferrugem asiática em toda a região de produção. Mas em contrapartida com um quadro climático mais regular. "Em função desse prognóstico mantemos a tendência de um quadro de oferta & demanda bem mais ajustado para a soja no próximo ano comercial, com enfoque do consumo se voltando para a demanda interna", conclui França Júnior. (fonte: Safras&Mercados)
Pin It

Notícias por Ano