cabecalho apta130219

Biológico inicia exportações de antígeno para diagnóstico da brucelose animal

O Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, fez no final de novembro a primeira exportação brasileira de antígeno acidificado tamponado (AAT). A exportação foi autorizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) através do expediente número 020/2010, expedido pela Coordenação de Fiscalização de Produtos Veterinários (CPV).
Foram 36.640 doses adquiridas pelo Servicio Nacional de Sanidad Agraria – Ministerio de Agricultura – Republica del Peru, com vistas a atender ao Programa de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovina desenvolvido naquele país, segundo informa o diretor do IP Antonio Batista Filho. O antígeno adquirido é específico para o diagnóstico da brucelose que é uma zoonose ocasionada pela bactéria denominada Brucella abortus. É uma doença infecto-contagiosa de maior destaque na esfera reprodutiva e tem como principal via de contaminação a digestiva, por meio da água, alimentos, pastos contaminados por abortamentos e partos de vacas e novilhas brucélicas.
Os prejuízos resultantes dessa doença para a pecuária bovina são significativos, diz Batista. Economicamente, o avanço da brucelose significa baixas no rebanho, já que os animais infectados precisam ser sacrificados. A doença pode provocar abortamento em até 80% das fêmeas de primeira cria, principalmente no terço final da gestação.
Ao longo dos anos, o IB conquistou a confiança do setor agropecuário, que buscou nos produtos imunobiológicos referência e padrão de qualidade em níveis internacionais, afirma Batista. “A recente modernização do Laboratório de Produção de Imunobiológicos foi fundamental para a certificação de seus processos e expansão do fornecimento desses insumos estratégicos para outros estados da federação.” Essa certificação também foi conquistada pelo Núcleo de Negócios Tecnológicos, Unidade encarregada de comercializar os imunobiológicos e outros produtos institucionais.
O IB participa do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT), do MAPA, seja através do fornecimento de antígenos e realização de testes de diagnósticos ou do treinamento de médicos-veterinários em conjunto com a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA/SAA), com vistas à habilitação desses profissionais pelo Ministério.
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424

Pin It

Notícias por Ano