cabecalho apta130219

Biológico inaugura novas instalações de laboratório e recebe primeira ISO ambiental

O Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, inaugura, no dia 23 de novembro às 15h30, obras de ampliação do Laboratório de Produção de Imunobiológicos (diagnóstico de doença das aves) e recebe o primeiro Certificado NBR ISO/CEC 17025:2005 para o escopo “Ensaios Químicos em Alimentos e Bebidas” (análise de resíduos de pesticidas). Na ocasião, também recebe o Certificado ISO 9001:2000 para o escopo “Diagnóstico Fitossanitário” (doenças fúngicas e virais).
As instalações do Laboratório de Produção de Imunobiológicos receberam, no biênio 2007-2008, investimentos da ordem de R$ 1 milhão em obras de modernização e aquisição de equipamentos, segundo o pesquisador e diretor do IB Antonio Batista Filho. Em 2009, o Instituto recebeu, até o momento, cerca de R$ 3 milhões que foram aplicados na modernização de parte de seus laboratórios.
“A ampliação do Laboratório de Produção de Imunobiológicos, junto com a aquisição de novos equipamentos, resultará na adequada infraestrutura com vistas à produção do antígeno de Mycoplasma, insumo importante para o diagnóstico da micoplasmose, importante doença das aves”, diz Batista Filho. Ele destaca a importância do setor avícola para a economia brasileira. “Além disso, o Estado de São Paulo estará capacitado para a implementação de políticas públicas que exijam a produção de antígenos com vistas a atender à demanda relativa à sanidade animal.”
O certificado ISO 17025 é extremamente estratégico para a área de análise de resíduos de pesticidas em alimentos, conta Batista Filho. “O Laboratório de Resíduos de Pesticidas torna-se assim um dos raros laboratórios públicos brasileiros a receber essa certificação. Considerando a administração pública direta, é o único com tal graduação no Brasil.”
Para o diretor do IB, essa conquista trará reconhecimento nacional e internacional às análises praticadas pelo Laboratório. Ele ressalta que essa unidade já é reconhecida pelo governo japonês para exames de resíduos em alimentos exportados para aquele País. É também credenciada junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), fazendo parte da Rede de Laboratórios Oficiais para análise de resíduos em alimentos.
O Sistema de Análises do IB também receberá a certificação 9001:2000, para o escopo "Diagnóstico Fitossanitário - doenças de natureza fúngica e viral". Através do Sistema Integrado de Controle de Análises Fitossanitárias (SICA), é possível rastrear as amostras e elaborar o laudo dentro dos prazos previstos no programa da qualidade, monitorado pelos indicadores institucionais, explica Batista Filho.
A certificação envolve importantes doenças que são consideradas pragas quarentenárias, ou seja, aquelas que limitam as exportações e a movimentação interna de vegetais, como a Sigatoka Negra que ataca a banana. “Nesse caso específico, o Instituto Biológico tem sido responsável pela análise dessa doença de material proveniente de vários estados da federação, tendo, inclusive, adaptado técnica molecular para o diagnóstico da doença em caso onde a técnica rotineira não seja suficiente.”

O evento será realizado na sede do Instituto Biológico - Avenida Cons. Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - Capital.

Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424/0402/0435
Acompanhe a Secretaria de Agricultura
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp

Pin It

Notícias por Ano