cabecalho apta130219

Avicultura: evento oficializa credenciamento do Biológico no diagnóstico de doença infecciosa

Com a presença das principais lideranças do setor avícola, será anunciado nesta quinta-feira (04 de fevereiro), às 15h00, o credenciamento do Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA-SP), como laboratório oficializado pelo  Ministério  da  Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para fazer diagnósticos da Laringotraqueíte Infecciosa das Aves.  Espera-se a presença do secretário João Sampaio; do secretário nacional de Defesa Agropecuária do MAPA, Inácio Kroetz; e de representantes das entidades do setor como UBA (União Brasileira de Avicultura), APA (Associação Paulista de Avicultura), ABEF (Associação Brasileira dos Exportadores de Frango), Sindicato Rural e Prefeitura Municipal de Bastos.  
Em dezembro de 2009, a Unidade de Pesquisa Laboratorial de Bastos, ligada ao Centro de Sanidade Avícola de Descalvado, foi credenciada para a realização de análises na área de diagnóstico avícola em amostras procedentes do controle oficial e programas específicos do MAPA e da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA-SAA-SP). O credenciamento, válido para análises de laringotraqueíte infecciosa, foi oficializado por meio da Portaria 429, de 14/12/2009, da Secretaria de Defesa Agropecuária do MAPA. Na visão do setor avícola, esta é uma grande conquista para a manutenção da vigilância ativa e diagnóstico desta enfermidade, que tantos prejuízos causou ao setor. Além disso, vai facilitar e otimizar as análises laboratoriais da região de Bastos, principal pólo nacional do segmento de postura comercial, que até então eram feitas no LANAGRO/Campinas a 500 km de distância.
A Laringotraqueíte (LTI) - explica o pesquisador e diretor do Centro de Sanidade Avícola,  Antonio Guilherme M. de Castro - é uma doença infecciosa que causa inúmeros prejuízos à avicultura industrial. Foi notificada pela primeira vez no
Brasil em dezembro de 2002 na região de Bastos, onde causou elevados prejuízos à cadeia de produção da avicultura de postura. Desde então, inúmeros esforços tem sido feito por técnicos da SAA-SP, no sentido de controlar essa enfermidade através de medidas de defesa sanitária obrigatórias, como vacinação e isolamento.
O último caso, informa Castro, foi constatado em maio de 2004 e hoje a doença encontra-se controlada com o uso de vacinação. “No sentido de estabelecer procedimentos para erradicação do vírus na região e a retirada das vacinações, foi estabelecido um convênio com a Universidade da Georgia-Athens (Estados Unidos) para treinamento e capacitação de profissionais da Secretaria da Agricultura e Abastecimento naquele país, com a supervisão dos procedimentos implantados pelos professores John Glisson e Maricarmen-Garcia.”
Outras informações podem ser obtidas com o persquisador Antonio Guilherme Castro pelo e-mail gcastro@biologico.sp.gov.br ou pelo telefone (19) 3583-2436.
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424

 

Pin It

Notícias por Ano