cabecalho apta130219

APTA recebe mais de R$ 7,2 milhões de suplementação orçamentária para serviços de engenharia

 
O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou decreto, em 11 de dezembro de 2012, autorizando suplementação orçamentária de R$ 7.286.238 à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O recurso será utilizado para serviços de recuperação de estradas internas, pavimentação e conservação do solo nas Unidades Regionais e dos Institutos de Pesquisa. A suplementação foi dividida entre 13 Unidades Regionais, Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, Instituto Biológico (IB) e Instituto de Zootecnia (IZ). Em 2012, a APTA recebeu outros R$ 15,5 milhões do orçamento do Estado nos programas orçamentários de modernização e revitalização da APTA. O dinheiro foi utilizado para obras e reformas, aquisição de máquinas agrícolas e veículos, além de equipamentos de laboratório e informática.
 A suplementação orçamentária autorizada por Alckmin foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo em 12 de dezembro de 2012. O recurso será dividido entre três Institutos de Pesquisa e 13 Unidades Regionais da APTA. Na APTA Regional a suplementação de R$ 3,7 milhões será utilizada na conservação do solo e recuperação das estradas internas dentro do padrão estabelecido pelo Programa Melhor Caminho, da Companhia de Desenvolvimento Agrícola da São Paulo (Codasp).
No IAC o valor de R$ 1,5 milhão será aplicado na recuperação de estradas internas no Centro Experimental Central (CEC), em Campinas, no Centro de Frutas e de Engenharia e Automação, localizados em Jundiaí, além do Centro de Citricultura “Sylvio Moreira”, em Cordeirópolis. No Centro de Citricultura IAC, as áreas de eucalipto e laranjal também vão passar por limpeza, para serem utilizadas na instalação de experimentos.
O valor de R$ 1,44 milhão destinado ao IB será utilizado para pavimentar a Fazenda Mata Dentro, localizada em Campinas. O IZ usará o recurso de R$ 600 mil para conservação das estradas internas da unidade de Nova Odessa, interior de São Paulo. Todas as obras terão início imediato e serão executadas pela Codasp.
“É importante destacar que 2012 foi o ano com maior volume de recursos oriundos do orçamento do Estado destinados à APTA desde 2008. E agora, no final do ano tivemos essa suplementação orçamentária que vai trazer ainda mais melhorias para as Unidades Regionais e aos Institutos de Pesquisa ligados à APTA. Esses investimentos só foram possíveis graças aos esforços da Secretaria de Agricultura e do Governo do Estado para melhorar a infraestrutura das nossas unidades de pesquisa”, ressalta o coordenador da APTA, Orlando Melo de Castro.
Em 2012, a APTA recebeu o total de R$ 15,56 milhões do orçamento, usado em obras e reformas, R$ 5,6 mil, máquinas agrícolas, R$ 3,13 mil, e equipamentos de laboratório e informática, R$ 5,612. Castro destaca também a compra de 36 veículos pela Agência, entre carros e caminhões. O valor do investimento chegou a R$ 1,225 milhão. “Desde 2008 temos trabalhado para a modernização da nossa frota de veículos. Ao longo desses cinco anos adquirimos 153 novos veículos – de passageiros, caminhões, pick-ups e utilitários – além de 63 tratores com potências que vão de 14 cv a 120 cv. Os recursos para a modernização foram oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de 2008, e do orçamento do Estado. Essas aquisições, juntamente com os muitos implementos agrícolas novos, atendem as necessidades das unidades para as práticas de pesquisa”, afirma o coordenador da APTA.
Os recursos do PAC 2009, R$ 10,8 milhões, estão em execução até setembro de 2013 e sendo utilizados também para a modernização de equipamentos, principalmente de laboratórios, além de melhoria na segurança com câmeras de vigilância eletrônica, que serão instaladas nas Unidades Regionais e nos Institutos. Há também os recursos do PAC 2010, com a liberação de R$ 7,3 milhões para a APTA no próximo ano.
Outras melhorias
Orlando Melo de Castro, coordenador da APTA, destaca ainda as restaurações realizadas, em 2012, no Museu da Pesca, do Instituto de Pesca (IP), construído no século XVIII, e no prédio D. Pedro II, do IAC, de 1888, nos valores de R$ 1,2 milhão e R$ 817 mil respectivamente. O edifício Conselheiro Antônio Prado, também do IAC, começou a ser restaurado. Em 2012 foi feito o reforço estrutural do prédio. O valor investido foi na ordem de R$ 55.200,00.
“Podemos citar também o recurso de R$ 700 mil anunciado por Alckmin em março para a conclusão da Biofábrica de Cana-de-açúcar, do Centro de Cana IAC, que produzirá mudas de cana livres de doenças, que serão levadas para o campo e multiplicadas pelas usinas. O material propagativo será suficiente para renovar 500 mil hectares por ano dos canaviais paulistas, o que significa praticamente 50% das necessidades de renovação dos canaviais paulistas”, explica Castro.
Texto
Fernanda Domiciano – Estagiária – Assessoria de Imprensa – APTA
19 – 2137-0616/613
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
11 - 5067-0424
Pin It

Notícias por Ano