cabecalho apta130219

Apesar dos preços, consumo de fertilizantes deve ser recorde na safra 2008/09

As previsões do setor de fertilizantes para 2008 são otimistas, apesar dos elevados preços pagos pelo produto no Brasil. O consumo deve atingir este ano patamar recorde, em torno de 25,5 milhões a 26 milhões de toneladas, contra 24,6 milhões de toneladas do ano anterior, afirmam os pesquisadores Célia Regina Roncato Penteado Tavares Ferreira e Celso Luis Rodrigues Vegro, do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Este desempenho deverá ocorrer em razão do aumento da área plantada de grãos (especialmente soja e milho) na safra 2008/09; do maior uso do produto na cultura do trigo (aumento de área e intensificação da tecnologia empregada); e do incremento no uso do insumo na cultura do milho-safrinha, dizem os pesquisadores. “Também, estima-se maior consumo na cultura do café, que passa a exibir cenário de grande escassez de oferta para a próxima temporada, com conseqüente alavancagem das cotações nas bolsas em que o produto é transacionado.” A escalada dos preços dos adubos estimulou a antecipação das compras por parte dos agricultores, que temem elevações muito significativas nos custos de produção, estimados em mais de 24% apenas para a cafeicultura. Nos cinco primeiros meses de 2008, a entrega de fertilizantes ao consumidor final totalizou 9,075 milhões de toneladas, quantidade 20% superior a de igual período do ano anterior. As importações brasileiras do produto foram 14% superiores às registradas nos primeiros cinco meses de 2007, somando 6,894 milhões de toneladas. A íntegra do estudo está disponível no site www.iea.sp.gov.br. José Venâncio de Resende Assessoria de Comunicação Social da APTA (11) 5067-0424
Pin It

Notícias por Ano