barrasp23 
×

Aviso

There is no category chosen or category doesn't contain any items

Antonio Junqueira reforça compromisso de diálogo com todos os setores da cadeia produtiva

Posição do novo secretário de Agricultura e Abastecimento foi confirmada na cerimônia de transmissão de cargo, realizada no Salão Nobre da Pasta

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Antonio Junqueira, reafirmou que a Pasta “continuará aberta ao diálogo e que está pronta para trabalhar ao lado de todos os setores da cadeia produtiva”. A declaração foi dada em seu discurso durante a cerimônia de transmissão de cargo, ocorrida na manhã desta terça-feira (10/01) no Salão Nobre da Secretaria. “A ação de governar para o setor rural deve ter o olhar voltado para a terra, que não tem partido ou ideologia”, acrescentou.

O evento contou com a presença do governador Tarcísio de Freitas, que acompanhou a transmissão do cargo para o novo secretário estadual de Agricultura e Abastecimento pelo antecessor Francisco Matturro. Também estiveram presentes Itamar Borges, deputado estadual representando a Frente Parlamentar Agropecuária Paulista, Edivaldo Del Grande, Coordenador do Fórum Paulista do Agronegócio e presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp), Guilherme Afif Domingos, secretário extraordinário do Estado de São Paulo para Projetos Estratégicos, Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura, e outras autoridades federais, estaduais e municipais, além de representantes de classe e empresários.

Após saudar e agradecer os presentes, Antonio Junqueira ainda detalhou sobre qual será a linha de sua gestão, adiantando algumas das prioridades. “Nosso trabalho terá um olhar para a frente, com o propósito de detectar problemas e encontrar soluções. Não é demais lembrar que a agricultura é o maior e melhor negócio de São Paulo”, afirmou.

Segundo o secretário, o potencial e a importância do Agronegócio de São Paulo se refletem em números, recordando que o Estado responde por 16,3% das exportações brasileiras do setor, tendo uma área cultivada de 14,4 milhões de hectares. Em comparação, Mato Grosso, que ocupa a primeira posição entre todos os estados, com 19,9% da participação nas exportações do agro nacional, conta com uma área cultivada de 31 milhões de hectares. “É importante ressaltar que São Paulo ocupa apenas 3% do território nacional”, destacou. A participação das exportações do agro paulista na balança comercial total do Estado foi de 37,4% em 2022. “Vejam a importância do agro”, enfatizou.

Meio Ambiente

Antonio Junqueira adiantou que a sinergia com a Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística e o pagamento por serviços ambientais prestados estão entre as prioridades. “São Paulo tem, hoje, mais de 23% de reservas ambientais. A agricultura e o meio ambiente são fundamentais para um estado moderno e estão em sintonia com as demandas do mundo. Por isso, as secretarias de Agricultura e Meio Ambiente vão continuar caminhando juntas, na busca por soluções para que a produção agrícola paulista seja cada vez mais tecnológica e sustentável”.

O secretário acrescentou que a Pasta vai “trabalhar fortemente para incentivar a geração de fontes renováveis de energia limpa, como a bioenergia”. Levar a conectividade ao campo, digitalizar 100% da secretaria, incentivar a produção com respeito ao meio ambiente, fazer com que o crédito do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) e o Seguro Rural cheguem às pequenas e médias propriedades, ampliar a e fortalecer o Programa de Segurança no Campo são outras metas estabelecidas por Antonio Junqueira.

O secretário encerrou o seu discurso antecipando que dentro de 30 dias estará disponível o aplicativo do Guia de Trânsito (GTA) para Equídeos. “Assim como eu, tem muita gente que gosta de cavalos e que tem o sonho antigo da emissão do GTA eletrônico. Uma grande conquista do setor”.

Currículo

Antonio Junqueira exerceu o cargo de secretário adjunto na secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo de 2007 a 2011. Formado em Administração pela Esan/FEI, é pós-graduado em Negócios Imobiliários pela FAAP. Como produtor rural, atuou como diretor da Fazenda Brejo Limpo, em Colina (SP), e na Fazenda Santa Izabel, em Avanhandava (SP). Também fez parte do Conselho da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Entre tantas funções, também integrou o Conselho Superior do Agronegócio (COSAG) – FIESP e da Associação Comercial de São Paulo.