cabecalho apta130219

Algodão orgânico na América Latina será discutido no Ceará e em São Paulo

Os pesquisadores Maria Célia Martins de Souza e Reginaldo Luders, dos Institutos de Economia Agrícola (IEA-APTA) Agrônomico (IAC-APTA), vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, participam como palestrantes da III Reunião de Algodão Orgânico da América Latina, no período de 2 a 4 de abril em Quixadá (CE), a 168 km de Fortaleza. Maria Célia vai apresentar o trabalho inédito “Agroecossistemas, desenvolvimento rural e agricultura orgânica no Brasil”, enquanto Reginaldo Luders vai falar sobre a “importância de cultivares para resistência a pragas e doenças do algodoeiro”. O evento é organizado pela Organic Exchange, Esplar (Centro de Pesquisa e Assessoria), IEA-APTA, Sindicato de Trabalhadores/as Rurais de Quixadá e ADEC (Agricultura Familiar, Agroecologia e Associativismo), destinando-se principalmente a agricultores e coordenadores de programas de produção agroecológica do algodão. Vai discutir temas relacionados com a produção, dando ênfase à agricultura familiar e ao comércio justo. Também será analisado o estado atual da produção orgânica na América Latina, com destaque para os sistemas produtivos do Brasil. Outros temas a serem tratados estão relacionados com as práticas e técnicas alternativas usadas na produção agroecológica do algodão, os mercados e a ameaça dos algodões transgênicos. Segundo a Organic Exchange, a produção de algodão em bases agroecológicas e práticas alternativas às convencionais é uma atividade que se realiza desde os anos 1990 na região semi-árida do Nordeste brasileiro. Algumas dessas experiências resultaram em programas de algodão orgânico. O evento será realizado no Hotel Imaculada Rainha do Sertão. Informações sobre reservas podem ser obtidas pelo telefone (55 11) 5536-3646 ou pelo e-mail organicexchange@formafamily.com.br. Cadeia produtiva A cadeia produtiva será tema do evento “Regional Supply Chain Meeting in São Paulo”, que será realizado nos dias 7 e 8 de abril na capital paulista. Segundo a Organic Exchange, a reunião regional destina-se a estabelecer redes de contato regionais e globais; conhecer os mercados de algodão orgânico interno e externo; discutir a possibilidade de criação de cadeia têxtil sustentável; informar sobre as inovações que permitem expandir o mercado na América Latina; participar de grupos interativos sobre certificação e integridade; conhecer o software de rastreabilidade on-line desenvolvido pela Historic Futures; aprender mais sobre o suprimento de algodão orgânico e sua cadeia produtiva; expandir projetos de algodão orgânico e expor produtos na feira do evento. A idéia é valorizar o Brasil como “um líder no mundo da moda com um forte mercado interno (que) tem um imenso potencial para expandir-se no negócio de algodão orgânico nacional e internacionalmente”, de acordo com os organizadores do evento. A reunião regional em São Paulo será realizada no Golden Tulip Paulista Plaza Hotel. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (55 11) 3177-0400 ou pelo e-mail cindy@orgnicexchange.org. A Organic Exchange é uma organização mundial sem fins lucrativos, que se dedica à difusão, apoio e extensão do cultivo do algodão orgânico no mundo inteiro (África, Ásia, Índia e Américas). O site da entidade é www.organicexchange.org. Por José Venancio de Resende, do Gabinete da APTA
Pin It

Notícias por Ano