cabecalho apta130219

Agro é fundamental para equilibrar a Balança Comercial Paulista

De janeiro a agosto de 2019, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 31,94 bilhões (21,5% do total nacional), e as importações US$ 39,93 bilhões (34,1% do total nacional), registrando déficit comercial de US$ 7,99 bilhões, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA).
Na análise setorial, o agronegócio paulista apresentou queda tanto nas exportações (-12,7%), que registraram US$ 9,77 bilhões, quanto nas importações (-5,7%), que fecharam em US$ 3,17 bilhões, totalizando US$ 6,6 bilhões, destacam Marli Dias Mascarenhas Oliveira, José Alberto Angelo e Carlos Nabil Ghobril, pesquisadores do IEA. “Mesmo sendo 15,7% inferior obtido em igual período de 2018, o superávit produzido pelas exportações do agro é fundamental para equilibrar as contas paulistas”, concluem os pesquisadores.
Nestes dois últimos quadrimestres, os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio foram: Complexo Sucroalcooleiro (US$ 2,54 bilhões, sendo que, desse total o açúcar representou 77,5% e o álcool 22,5%), Carnes (US$ 1,29 bilhão, em que a carne bovina respondeu por 83,5%), Complexo Soja (US$ 1,28 bilhão), Produtos Florestais (US$ 1,19 bilhão, com participações de 56,6% de papel e 34,2% de celulose), e Sucos (US$ 1,09 bilhão, dos quais 96,7% referentes a sucos de laranja). Esses cinco grupos representaram 75,7% das vendas externas setoriais paulistas. A participação das exportações do agronegócio paulista no total do Estado diminuiu 2,1 pontos percentuais, enquanto a participação das importações caiu 0,3 ponto percentual.
Balança Comercial do Brasil
A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 31,54 bilhões, resultado de exportações de US$ 148,64 bilhões e importações de US$ 117,10 bilhões. Esse montante é 14% menor que o saldo comercial obtido em 2018. No mesmo período, as exportações do agronegócio apresentaram redução (-5,4%), alcançando US$ 64,57 bilhões (43,4% do total nacional), e as importações, que recuaram em menor nível, (-2,5%), registrando US$ 9,23 bilhões (7,9% do total nacional).
Os cinco principais grupos nas vendas externas do agronegócio brasileiro foram: Complexo Soja (US$ 24,36 bilhões), Carnes (US$ 10,20 bilhões, com a carne de frango representando 45,1% desse total, e as carnes bovina e suína com 42,5% e 9,3%, respectivamente), Produtos Florestais (US$ 9,23 bilhões, com participações de 60,4% de celulose e 24,9% de madeira), Cereais, Farinhas e Preparações (US$ 4,49 bilhões, sendo 88,6% do milho em grão), e Complexo Sucroalcooleiro (US$ 3,88 bilhões, dos quais 84,5% de açúcar). Esses cinco agregados representaram 80,8% das vendas externas setoriais brasileiras.
O café (US$ 3,35 bilhões), importante grupo na pauta das exportações brasileiras, embora com variação positiva (17,7%), permaneceu na sexta posição no ranking, reflexo da queda do preço internacional do café verde em grão, ainda que o embarque do produto tenha aumentado (48,2%), passando de 970 mil toneladas até agosto de 2018 para 1,44 milhão de toneladas no acumulado de 2019.
Para ler o artigo na íntegra e consultar as tabelas e gráficos com informações das exportações e importações, mês a mês, além de detalhes sobre os 25 produtos que compõem a pauta de exportações paulistas, clique aqui.
Por: Nara Guimarães

Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
Tel: (11) 5067-0069

Pin It

Notícias por Ano