cabecalho apta130219

Agrifam: alternativas do ITAL para agregar valor a produtos agropecuários

O Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, participa da AGRIFAM – Feira da Agricultura Familiar e do Trabalho Rural, a partir desta sexta-feira (31 de julho) até o dia 02 de agosto na cidade de Agudos (SP). Esse ano, o ITAL apresenta ao público da feira alternativas para agregar valor a produtos agropecuários e informações para que os interessados possam obter soluções às suas demandas.
Durante os três dias de evento, será possível degustar, no stand do ITAL, os seguintes produtos processados pelas Unidades Especializadas da instituição:
•Doce de leite tradicional e light: Resultado de estudo do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Laticínios (Tecnolat-ITAL), o doce de leite tradicional e light foi fabricado a partir de leite com baixo teor de lactose, no qual os pesquisadores adicionaram a enzima lactase. Essa enzima foi a responsável pela quebra da lactose, que é o principal açúcar do leite. O leite assim tratado, quando usado na fabricação de doce de leite, evita que durante a estocagem haja desenvolvimento de arenosidade e formação de cristais de lactose, o que limita a vida de prateleira do produto e sua aceitação pelo consumidor.
O doce de leite fabricado com o leite com baixo teor de lactose pode ser consumido por pessoas com intolerância ao açúcar do leite, disfunção ocorrida em cerca de 25% dos brasileiros. O uso desta enzima não representa uma elevação significativa nos custos de fabricação sendo, portanto, acessível a pequenos produtores.
•Beef jerky é um produto cárneo desidratado pronto para ser consumido, produzido a partir de cortes traseiros de carne bovina. É ideal para ser mascado como um salgadinho em viagens, caminhadas, campos de futebol, acampamentos e outros locais. Pode ser feito com tiras de carne ou a partir de carne desintegrada e formada em tiras ou bastões. Possui baixo teor de gorduras totais (aproximadamente 3%) e um alto teor de proteína (cerca de 54%). É preparado por um processo simples de marinação em salmoura contendo sal de cura e ingredientes que dão o sabor característico a este tipo de produto. A desidratação pode ser feita em secadores de ar quente ou em defumadores que permitem agregar ao produto o sabor de defumado. É um produto possível de ser fabricado tanto por grande quanto por pequenas empresas, oferecendo alternativa de diversificação da produção e de agregação de valor.
• Abacaxi Desidratado: Produto de altíssima qualidade com preservação de boa parte das características sensoriais do abacaxi e textura tenra, muito apreciado para o consumo direto como guloseima, produto energético ou como ingrediente e insumo para a indústria alimentícia (panificáveis, iogurtes, chocolates, etc.).
O Abacaxi desidratado é feito a partir de uma técnica de pré-secagem osmótica em xarope concentrado de açúcar, seguida de secagem convencional em estufa com circulação de ar quente. Neste processo, o abacaxi também pode ser substituído por outras frutas sadias, porém não classificadas para a comercialização in natura devido à forma, ao tamanho inadequado; agrega, desta forma, valor à matéria-prima de baixo custo. Além disso, o xarope adequadamente manuseado pode ser reutilizado diversas vezes.
O stand do ITAL fica localizado na área reservada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento e à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Os períodos de degustação serão divididos entre a manhã e a tarde.
Assessoria de Comunicação do ITAL
Cleide Elizeu
(19)3743-1757/(19) 8801-2773/ imprensa@ital.sp.gov.br
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424
Acompanhe a Secretaria de Agricultura no Twitter

Pin It

Notícias por Ano