cabecalho apta130219

A Força De Volta Ao Campo

No período de janeiro a julho de 2007, o mercado de máquinas agrícolas automotrizes apresentou forte recuperação das vendas para o mercado interno, com expansão de 38% frente a igual período do ano anterior. Nesse período foram produzidas 35.210 máquinas agrícolas, representando incremento de 7.441 novos equipamentos junto ao mercado, comparativamente ao total disponibilizado nos primeiros sete meses de 2006. Também as exportações, anteriormente abaladas pela valorização do real, conseguiram exibir importante recuperação com alta no período de 7,7% (Tabela 1). O ramo das colhedoras liderou essa recuperação, ao exibir variação de 107,6% na quantidade comercializada no mercado interno no mesmo período. A recuperação das cotações das principais commodities tornou os agricultores mais propensos à aquisição desses equipamentos. Entre janeiro e julho de 2007, 1.044 colhedoras foram comercializadas no mercado interno, concluindo que esse mercado voltará a patamares de negócios da ordem das 2.000 máquinas, ou seja, avanço em direção à normalidade da demanda do agronegócio brasileiro. Os tratores de rodas, maior item de vendas internas em unidade de equipamentos, apresentaram crescimento de 46,2% nos primeiros sete meses do ano, com comercialização de 16.592 máquinas. Considerando que a sazonalidade de demanda de tratores de rodas concentra suas vendas no segundo semestre, possivelmente esse mercado feche o ano com a colocação de mais de 32 mil novos tratores. Animadora também é a recuperação das exportações desse ramo, com aumento de 9,4% dos embarques no período. Os demais tipos de equipamentos produzidos e comercializados pelo setor exibiram comportamentos díspares. Enquanto os cultivadores motorizados (vulgo tratores de rabiças) e as retroescavadoras apresentaram declínio tanto na produção como nas vendas, os tratores de esteiras exibiram variação da produção e vendas positivas e de dois dígitos. A contratação de funcionários ocupados nas montadoras, que vinha se mantendo estável nos últimos dois anos, passa, em julho de 2007, a apresentar expansão de 11% no número total de postos de trabalhos ativos no setor. Finalmente, o resultado das exportações no ano poderá alcançar US$2,5 bilhões, muito superior ao resultado contabilizado em 2006. Tal hipótese ganha consistência em razão do maior conteúdo tecnológico das máquinas exportadas e da contínua ampliação da carteira de clientes dos produtos brasileiros.
Pin It

Notícias por Ano