cabecalho apta130219

4º Encontro de Citricultura: espaço para discutir produção de frutas pela agricultura familiar

O desenvolvimento de uma citricultura diferenciada, que exige manejo artesanal dos frutos, numa região onde é forte a presença da agricultura familiar, será enfatizado no “4º Encontro de Citricultura da Região Sudoeste do Estado de São Paulo” que acontece no dia 26 de julho no município de Capão Bonito. O evento é realizado pelo Polo Sudoeste Paulista/APTA Regional e o Centro de Citricultura/Instituto Agronômico (IAC-APTA), ambos vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA).
A idéia é que a citricultura pode agregar mais valor ao padrão socioeconômico de muitas famílias de produtores, gerando com isso o avanço da economia da região e do Estado de São Paulo, de acordo com os coordenadores do evento. As palestras, por especialistas do setor, vão abordar desenvolvimento da citricultura na região, uso de matéria orgânica e produção sustentável, nova opção de controle da mosca-das-frutas, novas variedades de cítricos adaptadas à região e novas máquinas para a colheita de laranja.
Este quarto encontro é fruto da consolidação do crescente mercado citrícola da região, segundo os organizadores do evento. “O deslocamento da citricultura para a região sudoeste foi inicialmente uma das alternativas encontradas para reduzir a pressão de algumas doenças, cuja proliferação tornou o controle fitossanitário oneroso e dependente de alta tecnologia. Dessa forma, a região sudoeste de São Paulo já está sendo considerada a nova fronteira citrícola do Estado, com vários pomares jovens e um crescimento expressivo da produção da laranja.”
Segundo o Instituto de Economia Agrícola (IEA/APTA/SAA), a região sudoeste, que abrange os Escritórios de Desenvolvimento Rural (EDRs) de Avaré, Itapeva e Itapetininga, produziu em 2011 mais de 30 milhões de caixas (40,8kg) de laranja, para o total estadual de 322,17 milhões de caixas. A produção de poncã na região é de mais de 1,2 milhão de caixas (o total do Estado é de 7,44 milhões de caixas).
Apesar de o Brasil ser o maior produtor e exportador de suco concentrado congelado do mundo, ainda tem pouca expressão no cenário das exportações de laranja como fruta fresca, explicam os coordenadores do encontro. Pesquisas desenvolvidas no Centro de Citricultura/IAC, em parceria com o Polo Sudoeste Paulista/APTA Regional, vem possibilitando a adoção de variedades de laranjas e de tangerinas, com qualidades e características que atendam mercados exigentes, como alguns países da Europa e os Estados Unidos. Trata-se de frutos mais ácidos, com pouca ou nenhuma semente, e que adquirem excelente coloração devido ao clima da região.
São coordenadores do encontro os pesquisadores Vera Lucia N. Paes de Barros, Rodrigo Rocha Latado e José Dagoberto De Negri.
O evento será realizado na sede do Polo Regional - Rodovia Sebastião Ferraz de Camargo Penteado (SP 250), km 232, bairro Caeté – Capão Bonito/SP. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (15) 3542-1310 e 3542-1708 ou pelo e-mail polosudoestepaulista@apta.sp.gov.br
A programação completa está disponível em http://www.apta.sp.gov.br/cursos_eventos1.php?id=1606
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424

 

Pin It

Notícias por Ano